Rota

A Rota Planejada

Nossa viagem não tem nem prazo nem roteiro pré-definidos. Queremos visitar todos os lugares que tivermos vontade e ficarmos o tempo que quisermos em cada um deles.

Porém, para não sairmos sem destino algum e completamente a esmo, resolvemos que teríamos alguns pontos chaves. Após um período de testes no Brasil iríamos começar nossa viagem com destino ao sul do continente americano pela costa do Atlântico, para depois rumar para a extremidade norte.

Se nada mudar durante a viagem, entre Ushusaia e Alaska esperamos subir pela costa do Pacífico até Cartagena, atravessar de navio até o Panamá e então cruzar a América Central e subir pelos Estados Unidos e Canadá pela costa oeste.

Planejamos descer cruzando América do Norte pelo centro e pela costa leste até embarcarmos nosso carro de navio rumo ao Velho Continente, provavelmente pela Florida.

Chegando na Europa exploraremos o centro e o leste do continente e depois percorreremos Ásia no sentido horário até o extremo oriente. Pensamos em descer para a Oceania e retornar à Asia para viajarmos até o Oriente Médio, adentrando na África pela parte nordeste.

Planejamos rodar as partes mais selvagens do continente africano indo até a parte mais meridional costeando o Oceano Índico e depois subir pela costa atlântica para retornar à Europa pelo mediterrâneo. Depois de girarmos mais um pouco pela Europa Ocidental, imaginamos voltar à América do Sul .

Tudo isso, porém, é nosso planejamento inicial que, como já frisamos, certamente será modificado à medida em que vamos explorando o mundo e, sempre, priorizando nossa segurança.

Pelo Instagram (@SER_Mundi) e pelo menu “Informações”/”Onde Estamos” deste site será possível acompanhar a evolução da nossa viagem e as imagens de lugares e culturas fantásticas que pretendemos conhecer, viver e aprender.

As Mudanças de Rota

Como dito no início, nossa viagem não tem nem prazo nem roteiro pré-definidos. Na medida em que fomos percorrendo a América do Sul e descobrindo suas belezas fomos sentindo necessidade de adaptar o planejamento inicial. Seja por conta de indicações de terceiros ou seja por conta de conveniência própria, nosso caminho sofreu algumas mudanças em relação à rota original. 

Por conta de nossa deliciosa estadia no Uruguai, permanecemos mais dias nesse país que o que havíamos estimado inicialmente e, por conta disso, perdemos nossa janela de tempo para chegarmos ao Ushuaia.  Não que não fosse possível chegar lá após o término do verão, mas certamente haveria muito mais restrições do que gostaríamos.

Nossa mudança inicial veio, então, com a decisão de explorarmos primeiro os nortes argentino e chileno para, no meio do inverno começar a descer até chegarmos à Patagônia no começo da primavera e descermos até o Ushuaia. 

Depois dessa mudança, tantas outras vieram.  Decidimos primeiro adiar a passagem pelo norte do Chile e esticamos nossa jornada do norte argentino para Bolívia.  Com o frio que passamos na Bolívia, entretanto, resolvemos que precisávamos de um pouco de calor e então nossos planos foram alterados novamente.

Nossa resolução foi rumar para o norte do continente sul-americano pela costa pacífica, atravessando Peru e Equador até chegarmos à Colombia. De lá, desceremos pela parte amazônica desses países até adentrarmos novamente no sul do Perú e então, finalmente, alcançarmos o norte do Chile, para seguirmos para a parte meridional do continente durante o final da primavera.

Se não mudarmos mais algumas vezes nosso roteiro, imaginamos chegar ao extremo sul no meio do verão de 2020 e então subir pela costa atlântica argentina e cruzarmos para o Paraguai, entrando no Brasil pela região oeste.

Estimamos que a etapa América do Sul termine em meados de 2020, perfazendo um período de cerca de 2 anos pelo continente. Os passos seguintes da viagem ainda estão sendo avaliados e no momento adequado decidiremos qual será o próximo continente a ser visitado.

EnglishFrenchGermanItalianJapanesePortugueseSpanish